Os 156 cães da raça beagle viviam desdo nascimento em um centro de testes em Bangalore. Eles passaram suas vidas em gaiolas em um galpão escuro sem receber qualquer tipo de afeto.

Felizmente, eles foram encontrados por voluntários de duas organizações não governamentais que defendem os direitos dos animais e, finalmente, com a ajuda de compaixão ilimitada, eles puderam ver a luz do dia pela primeira vez em suas vidas.

Eles eram mantidos vivos em laboratórios, para um único propósito em suas vidas, serem submetidos a experimentos de produtos ou medicamentos que serão usados em seres humanos.

Os cães foram levados para abrigos de animais nas proximidades para reabilita-los e consequentemente levarem uma vida normal. Muitos deles serão adotados por uma família.

No entanto, por viverem tanto tempo confinados, muitos deles ficaram com sequelas. Se encontram amedrontados, desconfiados, e procuram sempre se esconder em lugares escuros. Evitando sempre o contato com os seres humanos. A recuperação levará um tempo e vai ser preciso muito amor.

Essa foi a reação deles, confira:

Emocionante, não?

Fonte: [Montevideo]

Comentários

CONTINUAR LENDO