Durante toda a história das prisões, sempre houveram danadinhos que tentaram fugir delas, não é mesmo? Nesta matéria iremos conhecer alguns desses casos.

Confira alguns dos casos mais surpreendentes de presos que arriscaram no seu ato de sair por entre as barras:

1 – Ilha de Alcatraz

É bem provável que a maior prisão de máxima proteção a fugas seja a de Alcatraz. Não só possui toda a segurança de uma prisão qualquer, mas também está situada em uma ilha afastada, fazendo com que qualquer tentativa de escape fosse extremamente improvável – mas não para o trio de prisioneiros composto por Frank Morris, Clarence Anglin e John Anglin, que juntos encontraram uma maneira de fugir, no ano de 1962.

Equipados com um improvisado motor de aspirador de pó, criaram um tipo de britadeira para expandir os tubos de ventilação, saindo para o lado de fora da prisão. Para disfarçar sua ausência, fizeram uma mistura de sabonetes simulando suas cabeças, assim fazendo com que achassem que ainda estavam lá.

Após caírem fora do ambiente com sucesso, fugiram com um bote e nunca mais foram dadas notícias dos fugitivos. Agora se morreram submergidos pelas águas ou se esconderam com êxito não sabemos, mas que fuga criativa, foi de fato, não é mesmo?

2 – O tricampeão das fugas, Pascal Paget

No ano de 2001, Pascal Paget foi transportado para a prisão de Luynes, na França, condenado a 30 anos de prisão por homicídio. Na sua primeira fuga, em 2003, ele foi capturado e reinserido na mesma prisão. Persistente, saiu outra vez acompanhado por mais 3 comparsas fugitivos.

O homem foi recapturado, submetido a adicionais 7 anos de vida como preso por ter tentado escapar pela segunda vez. Insistente para que alcançasse a plena liberdade, a guarda do local repetiu a falha de mantê-lo preso, fazendo com que conseguisse fugir pela terceira vez, neste caso com um helicóptero. Infelizmente para Paget, sua fuga fracassou pela última vez, finalizando assim sua trilogia de fugas.

3 – A história de Maze Prison

Tendo sido considerado o maior escape da história do Reino Unido, em 1983, um grupo de 38 presos renderam os vigilantes do Bloco H7 da Maze Prison, tomando controle do lugar durante a noite. Com os policiais paralisados, os prisioneiros recuperaram seus pertences e roubaram chaves de automóveis para auxiliar sua manobra de retirada.

Após em torno de 1 hora do acontecido, um caminhão que vinha até a prisão foi rendido pelos prisioneiros, ordenando-os a ajudarem na escapatória dos 38 fugitivos.

Conhecida como uma das prisões com maior segurança da Europa, a HM Prison Maze possuía muros de 5 metros de altura e paredes com 5,4 de comprimento, além de arames farpados na parte superior, além de portões controlados eletronicamente, feitos de aço rígido. Felizmente, após alguns dias grande parte dos detentos foram presos novamente.

4 – O caso de Alfie Hinds

Tendo escapado da prisão três vezes, Hinds era quase um ninja das escapulidas. O que o levou à prisão pela primeira vez foi o ato de roubar uma joalheria, que lhe concedeu 12 anos de prisão. Sua primeira fuga consistiu de conseguir sair de uma prisão com muros de 6 metros de altura de modo indecifrável, deste modo ganhando o título de “Houdini Hinds”, relativo ao popular ilusionista.

Pego novamente após um período de 6 meses, Hindi desta vez ativou a justiça, solicitando que fosse a um tribunal que julgasse seu processo. Pedindo para ir ao banheiro, foi acompanhado por um guarda e conseguiu prendê-lo no banheiro com um dos cadeados e partiu. Falhou na sua fuga, desta vez sendo capturado em um aeroporto após algumas horas.

Direcionado ao presídio de Chelmsford, o senhor das fugas agiu pela terceira vez. Não só era um mestre em bater em retirada das prisões, mas também foi um grande pilantra, pois após ter sido pego desta vez, beneficiou-se de um furo da lei que não somava tempo de sentença mesmo fugindo várias vezes. Deste modo, Hindi cumpriu somente 6 anos de prisão e foi solto. E para completar, processou um dos policiais que o aprisionou.

5 – O traficante “Escadinha”

Para fechar com chave de ouro, o último caso é brasileiro. O famoso “Escadinha”, cujo nome é José Carlos dos Reis Encina, era um traficante carioca e um dos que iniciaram o grupo “Falange Vermelha”, um tempo depois conhecido como “Comando Vermelho”.

Em 1986, Escadinha fugiu de helicóptero do presídio da Ilha Grande. Dois de seus camaradas fingiram-se de fotógrafos e prenderam o traficante da aeronave, paralisando-o através da injeção de uma erva. Após, seus comparsas o resgataram, um deles pilotando o helicóptero.

O acontecimento foi tão memorável que se tornou até uma canção da banda Big Audio Dynamite, da Inglaterra. E apesar de terem conseguido escapar com triunfo, não foi por muito tempo: o fugitivo foi preso de novo após alguns meses. A “Escadinha” caiu, literalmente!

[Discovery]

Comentários

CONTINUAR LENDO