O afundamento do Titanic foi sem dúvida algo que entrou para a história e até hoje nos deixa intrigados. Conhecido como “o navio que nem Deus pode afundar”, o maior transatlântico já criado na época afundou em sua primeira viagem, deixando para trás muito pesar e saudade de importantes personalidades que estavam a bordo.

Entretanto, existem itens curiosíssimos que afundaram junto com o navio, dos quais alguns foram encontrados depois. Isso revela muito da história das pessoas que estavam presentes no momento em que diversos sonhos também afundaram junto com o transatlântico. Veja quais são eles:

7 – Um dos manuscritos de Joseph Conrad

Além de haver em torno de 7 milhões de cartas no Titanic, também estava a bordo o “Karain”, um manuscrito original escrito em 1897 por Joseph Conrad. A obra era composta de notas feitas por Conrad e estava sendo encaminhada a John Quinn, um advogado de Nova York, que era colecionador e acumulava manuscritos de obras literárias.

6 – Cavalo elétrico

O transatlântico possuía uma academia embutida, porém o que é curioso era um dos instrumentos que lá havia: um cavalo elétrico. Tendo como função simular o trote de um cavalo, qual seria sua outra finalidade: proporcionar diversão ou exercício aos tripulantes?

5 – Jenny, a gatinha

Nessa época era de costume que os navios possuíssem gatos a bordo para o combate de infestações de ratos. Um dos tripulantes felinos do Titanic era uma linda gatinha chamada Jenny, que na tragédia também acabou desaparecendo.

4 – Marmelada

Mais um objeto que teve uma solicitação de seguro acionado foi uma máquina de marmelada, tendo sido deixada para trás pela sobrevivente Edwina Celia Troutt. Estes tipos de máquinas faziam cortes impecáveis nas frutas, removendo as cascas para preparar os doces.

3 – Uma pintura milionária

O quadro “La Circassienne au Bain”, criado pelo pintor Merry-Joseph Blondel em 1814, era extremamente valioso e acabou submergindo juntamente com o Titanic. Mauritz Håkan Björnström-Steffansson, um empresário sueco, conseguiu sobreviver ao desastre e após  ele mobilizou-se acionando o seguro pela perda: seu requisito era de US$ 100 mil na época, proporcional a US$ 2,4 milhões atualmente.

2 – Ópio

No ano de 1912, mesmo com o ópio já sendo proibido dos Estados Unidos na época, no mínimo quatro pessoas o consumiram durante a viagem no navio. Este tipo de droga criava uma dependência extremamente grande, porém era possível ser utilizada em alguns tipos de remédios, que necessariamente precisavam comunicar esta informação no rótulo.

1 – Banho elétrico

No século XX os banhos elétricos eram febre e eram compostos de cabines na qual quem entrava era exposto a altas quantidades de raio UV. Com isso, o Titanic também não ficou de fora, possuindo suas próprias máquinas com custo de US$ 1. Quanto aos horários de uso, as mulheres podiam usá-los durante o período da manhã e os homens pela tarde.

[All Day]

Comentários

CONTINUAR LENDO