Poderia ser um templo como qualquer outro, mas esse terá uma vista que literalmente é fora deste mundo.

A Agência Espacial Europeia revelou planos para um templo lunar a ser construído ao lado do primeiro posto avançado da humanidade, na Lua. A cúpula de 50m de altura, perto de uma base lunar planejada perto do polo sul do satélite, daria aos primeiros colonos um lugar de contemplação.

O artista Jorge Mañes Rubio, membro da equipe de conceitos avançados (ACT) orientados para o futuro da ESA, desenhou o templo a ser construído ao lado da base lunar da ESA. “Eu tenho tido todos os tipos de discussões com meus colegas do ACT, inclusive especulando sobre as prováveis ​​necessidades dos futuros colonizadores lunares”, disse Jorge.

Mas que tipo de interações sociais os seres humanos irão compartilhar, que atividades culturais e rituais eles terão, e que tipo de arte e artefatos estarão produzindo?
“Os seres humanos têm criado arte há pelo menos 30 mil anos, então não tenho dúvidas de que isso continuará no espaço e na Lua” – revelou ele.

O templo seria construído na borda sunlit da cratera de Shackleton, que é banhada pela luz solar. Os polos lunares foram previamente identificados como locais promissores para o futuro assentamento humano, porque crateras mantidas sombreadas pela luminosidade baixa do Sol no céu local serão usadas ​​para servir como “armadilhas frias” para preservara água e outros recursos fundamentais aos seres humanos.

A estrutura com cúpula de 50 m de altura seria construída usando a impressão 3D no solo lunar. “O resultado pode assemelhar-se à arquitetura que já usamos. Esta foi uma grande fonte de inspiração para mim, juntamente com arquitetos utópicos do século 18, como Étienne-Louis de Boullée e Claude Nicolas Ledoux, que projetaram estruturas maciças muito grandes para serem construídas na Terra – mas práticas na Lua, todavia” disse Jorge.

O ‘Templo da Lua’ pretende ser um símbolo de unidade para a humanidade, refletindo a atração que nosso satélite natural sempre teve na imaginação humana.

[Daily Mail]

Comentários

CONTINUAR LENDO