Infelizmente os estereótipos classificam os arqueólogos com associações negativas. A imaginação os chama imediatamente vigaristas que quebram tumbas reais em busca de joias, etc. Em resumo, o mundo associa um arqueólogo a um ladrão, para falar a verdade.

No entanto, nem todas as pessoas com um detector de metais está ansioso para enriquecer-se à custa dos achados. Para muitos deles, a história é muito mais importante do que o simples ato de enriquecer.

 

O grupo da expedição “Legend” está trabalhando em escavações curiosas sobre as forças armadas alemãs contra as tropas russas. Só no último ano na Letônia os esforços dos arqueólogos descobriu que mais de mil pessoas haveriam sido enterradas no local.

O representante da comissão militar alemã, Fritz Kirchmeer explicou: “A guerra interrompeu a vida de milhões de pessoas, e as almas de muitos deles não podem encontrar paz, permanecendo soldados anônimos.”

Os representantes da “Legends” informaram as autoridades que os mortos foram identificados símbolos individuais, e pediram  que os restos fossem transferidos para o local designado de memorial.

Durante uma recente pesquisa dos participantes da expedição do “Legends”, teria sido encontrado um esconderijo de sepultamento. No  terreno tinha sido enterrado cinco recipientes de metal de forma cilíndrica.

Apesar do fato de que os recipientes tinham ferrugem pelo seu conteúdo, estava preservado em perfeitas condições! Dentro havia armas francesas, granadas soviéticas, explosivos disfarçados como pedaços de carvão, bem como um conjunto de ferramentas.

 

Alguns arqueólogos acreditam que a munição teria sido escondida pelos nazistas, e que em 1944 eles estavam planejando jogar alguns grupos subversivos na retaguarda do inimigo. Outros acreditam que os recipientes podem ser utilizados pelos guerrilheiros soviéticos.

Seja qual foi o uso destinado, as escavações arqueológicas permitem uma maior visão sobre a guerra e fatos que nós sequer suspeitávamos.

Esperamos que nessa matéria você tenha descoberto um pouco mais sobre a arqueologia e como esses profissionais são empenhados em desmistificar a história.

[Fonte: Offigenno]

Comentários

CONTINUAR LENDO