Aqui estão 10 dos métodos de tortura mais perturbadores da história:

1. Tortura de Ratos: Um balde ou recipiente de algum tipo era amarrado no meio do corpo do prisioneiro, com vários ratos ou outros pequenos roedores colocados dentro do mesmo. Então, quando uma fonte de calor era adicionada em direção do balde, os ratos arranhariam, arranhariam e cavariam seu caminho no estômago da vítima tentando se afastar do calor.

2. Os barcos: Uma técnica antiga usada pelos persas para torturar e executar seus prisioneiros, consiste em colocar uma pessoa entre dois barcos e cobrindo-os em leite e mel. O prisioneiro era deixado flutuando em água estagnada, assim a vítima seria consumida por insetos que seriam atraídos pelos líquidos doces. Essa tortura duraria por vários dias.

3. A Touro de Bronze: Um prisioneiro seria colocado dentro de uma escultura de bronze do tamanho e forma de um touro. Então, o fogo seria aceso debaixo da estátua. A vítima gritava em agonia enquanto era cozinhada viva, a voz amplificada soaria como a de um bramido de touro.

4.  Asno espanhol: Para este dispositivo, um prisioneiro seria forçado a sentar nu sobre uma estrutura cunhada como se você fosse um burro. Então, pesos seriam lentamente adicionados às pernas do prisioneiro. Assim ele seria puxado para baixo e rasgado ao meio.

5. Parafuso: Um dispositivo muito simples destinado a infligir extrema dor, mas não matar o prisioneiro, o parafuso (e seus muitos ramos) foi um instrumento comum de tortura durante os tempos medievais.

6. Iron Maiden: A vítima era perfurada por vários pinos afiados, forçando-as a manterem-se perfeitamente imóveis. O torturador, com frequência, os cutucava com objetos afiados ou quentes através de pequenas aberturas, fazendo-os estremecer.

7. Remoção da língua: Era um castigo comum que envolvia a perda da língua se você tivesse falado mal do rei ou de algum outro nobre. Existiam dispositivos simples que arrancariam a língua diretamente da boca do prisioneiro – sob uma dor considerável.

8. Cavalo: O prisioneiro era amarrado entre quatro cavalos pelos pés e mãos, e pediam para ele confessar seus crimes. Se ele não confessasse (e às vezes até mesmo se o fizesse) os cavalos eram forçados a correr em direções opostas, rasgando a vítima em quatro pedaços.

9. Empalamento: Vlad o Empalador forçava o prisioneiro a senta-se em um pólo afiado ou o forcava para dentro do prisioneiro se o mesmo estivesse deitado. Quando o pólo era levantado na posição vertical, a vítima deslizava lentamente para baixo, às vezes levando até três dias para morrer.

10. Boca Selada: Ao longo da história, os prisioneiros tiveram suas bocas costuradas (ou pregadas) durante a tortura para torná-la ainda mais dolorosa enquanto eles tentavam gritar. Por causa de sua relativa facilidade, esta prática ainda está sendo usada nos dias atuais.

Bizarro, não?

Fonte: [Providr]

Comentários

CONTINUAR LENDO