Confira:

  1. Um mergulhador desce em um sumidouro no México

Cenotes são sinkholes naturais que ocorrem quando os tetos da caverna da pedra calcária desmoronam, expondo fluxos da água subterrânea embaixo. No passado, eles eram usados ​​pelos antigos maias como fontes de água e lugares de sacrifício. O estudo dos cenotes permitiu que os arqueólogos descobrissem muito sobre a civilização maia.

2.Arqueólogos estudam a cabeça de pedra dos Olmecas, 1947

Os Olmecas foram uma sociedade que viveu cerca de 1.500 aC a 400 aC na América Central. Esta civilização fez enormes cabeças de pedra pesando de 6 a 50 toneladas. Os cientistas ainda não conseguiram explicar como os olmecas construiram coisas como esta.

3. Milhares de soldados de terracota e cavalos de tamanho reais, guardam o túmulo do imperador Qin Shi Huang

De acordo com o desejo do Imperador, as estátuas deveriam acompanhá-lo para a vida após a morte. Alguns especialistas consideram o exército de terracota um passo muito progressivo, uma vez que até esse ponto o costume que existia, era o de enterrar guerreiros ainda vivos.

4. Um homem do antigo reino de Mustang no norte do Nepal leva restos humanos encontrados em uma cripta funerária

Os restos de 27 homens, mulheres e crianças foram encontrados em uma caverna artificial de uma montanha no Nepal. Existem vestígios de cortes em muitos de seus ossos, indicando um rito funeral inexplicável. Os esqueletos ficaram na cripta invulgar por cerca de 1.500 anos.

5. A múmia de gelo Ötzi, descoberta em 1991 nos Alpes Ötztal no Tirol

De acordo com estudos, Ötzi nasceu em aproximadamente 3.300 aC, o que o torna a mais antiga múmia da Europa. Após uma análise comparativa do DNA, verificou-se que entre os 4.000 homens que vivem no Tirol, 19 deles estão relacionados com o Iceman.

6. Ruínas de antigos assentamentos na Escócia

Este assentamento existia desdo século 15 aC ao século 17 dC. Os restos de casas, artefatos diversos e obras de arte sobreviveram até hoje.

7. Um bastão encontrado no túmulo do rei Tut

Este bastão é decorado com esculturas sob a forma de um nativo Nubian. De acordo com uma versão, o faraó teria colocado a bengala no chão com a decoração voltada para baixo, como um símbolo da humilhação dos nubianos.

8. Uma vista aérea de Leptis Magna na Líbia Ocidental

É uma das maiores e mais bem preservadas cidades romanas que foi construída durante o reinado de Augusto e Tibério. Até agora, algumas ruínas impressionantes sobreviveram, e os arqueólogos ainda fazem descobertas novas lá de vez em quando.

9. Os megálitos de Stenness

Tal como acontece com Stonehenge, existem muitas lendas associadas a estas pedras escocesas. A suposição mais popular é que este lugar foi usado para sacrifícios. Mas essa interpretação ainda deixa muitas perguntas.

10. O castelo de Palenque

A característica principal da cidade antiga de Palenque no nordeste do estado mexicano de Chiapas é um palácio com uma torre de 4 andares, com ornamentações que nunca foram encontradas em nenhuma outra cidade maia. Especialistas acreditam que os maias usaram a torre para observar os raios de sol caindo diretamente nas inscrições do templo nos dias do solstício de inverno.

Fonte: [NationalGeographic]

Comentários

CONTINUAR LENDO