No mundo existem diversos corpos de falecidos que não estão sujeitos à decomposição: ou seja, mesmo depois de muitos anos desde a morte da pessoa, o corpo da mesma não sofre modificações. O nome dado a estes corpos são “Corpo Incorruptos”.

Nestas circunstâncias, de nenhum modo os cadáveres passam pelo processo de decomposição, mesmo não sendo submetidos antes aos processos de preservação, como a mumificação por exemplo. Para a igreja, estes ocorridos são tidos como milagres, visto que ocorrem comumente em pessoas consideradas santas, pessoas nominadas santas que possuem seus corpos inalterados após a morte, sem justificativas cientificas coerentes.

Misteriosamente curioso, não é mesmo? Existem até casos de defuntos intactos há séculos, criando grande intriga e cativando a atenção de uma grande quantidade de pessoas ao redor do mundo.

A preservação do cadáver como “um corpo incorrupto” é praticamente completa e já ocorreu com vários santos. Até corpos desenterrados não demonstraram razões evidentes para tal preservação. Existem casos em que os defuntos estão tão inalterados que parecem vivos, aparentando estarem apenas adormecidos.

O corpo incorrupto também apresenta os membros e órgãos preservados. Além disso, a própria Igreja Católica comenta que somente as pessoas com inabalável fé e corações com grande pureza conseguem resistir à decomposição pós morte. Conheça os casos:

Ocorrências no mundo

Um dos casos conhecidos é o de Santa Bernadette Soubirous que aconteceu na Europa. O corpo está intacto desde 3 de agosto de 1925 e é continuamente exposto em uma urna de cristal no convento de Saint-Gildard, em Nevers, na França. Veja o vídeo do corpo de Santa Bernadette Soubirous, na França:

Outro caso é o de São Silvano, que está em exposição e conservado mesmo após 1700 anos de sua morte, sendo que ele foi morto no século 4. O corpo atualmente situa-se na Igreja São Brás, em Dubrovnik, na Croácia.

Há também o caso de São João Maria Vianney, morto em 1859 e mantido com o corpo incorrupto no Santuário de Ars, na França.

Casos adicionais:

O corpo de Madre Mariana de Jesús Torres O.I.C (1564-1635), localizado no Convento Nuestra Señora del Buen Suceso (Quito, Equador) permanece quase que intacto.

E por último, o corpo de Padre Pio, morto em 1968.

Curioso, não é mesmo?

[Order of the Good Death]

Comentários

CONTINUAR LENDO