Dentro do mundo da robótica, a squishiness já há algum tempo é uma espécie de Santo Graal no meio da robótica, os seus engenheiros procuram criar máquinas sem componentes rígidos, permitindo uma maior contorção e capacidade de se espremer através de espaços apertados.

Os Polvos, são o modelo perfeito de ocorrência natural para ter um modelo de robô, graças à sua capacidade de se transformar e deformar seus corpos, dependendo dos obstáculos que encontram. Trazendo o projeto de cefalópodes para o futuro, uma equipe de cientistas de Harvard criou agora o “Octobot”, que tem a honra de ser o primeiro robô de corpo mole do mundo.

Até agora, a maioria dos robôs moles tinham incluídos, pelo menos, alguns componentes rígidos, como recipientes de combustível, cabos ou outras fontes de energia.

Com menos de 2 centímetros (0,8 polegadas) de altura e aproximadamente o tamanho de uma unha humana, o modelo atual do robô pode ser executado durante quatro e oito minutos antes de esgotar seu suprimento de peróxido de hidrogênio, embora as versões maiores devam ser capazes de permanecer ativas por mais tempo.

Uma vez aperfeiçoada, esta tecnologia poderia ter um grande número de aplicações práticas, levando à criação de uma robótica altamente ágil.

[IFLSCIENCE]

Comentários

CONTINUAR LENDO