No ano passado, descobrimos que pode haver um Planeta Nove oculto no alcance externo do nosso Sistema Solar. Agora, pode haver um Planeta Dez também.

Publicidade

O estudo, que será publicado no Jornal Astrofísico, foi realizado por Kat Volk e Renu Malhotra, do Laboratório Lunar e Planetário da Universidade de Arizona.

No estudo, os pesquisadores monitoraram o movimento das rochas espaciais no Cinturão de Kuiper, uma região de corpos além da órbita de Netuno. O movimento de alguns desses corpos sugere que um planeta invisível pode estar afetando suas órbitas.

“A explicação mais provável para nossos resultados é que existe uma massa não vista”, disse Volk, o principal autor do estudo, em um comunicado.

O planeta estaria em algum lugar entre a Terra e Marte. Ele orbitaria muito mais perto do que o teorizado Planeta Nove, cerca de 60 vezes mais longe do Sol do que a Terra (60 UA, ou unidades astronômicas). O Planeta Nove é considerado entre 500 e 700 AU.

A existência do Planeta Dez baseia-se no estudo de 600 Kuiper Belt Objects (KBOs). Alguns deles parecem ter uma órbita “deformada”, que os inclina em oito graus ao plano orbital dos principais planetas no Sistema Solar.

A possível órbita do planeta dez.

De acordo com os pesquisadores, a melhor maneira de descrever essa deformação é se houver outro planeta lá fora. Eles dizem que o Planeta Nove, que acredita-se ter 10 vezes a massa da Terra ou cerca de metade da massa de Netuno, não pode explicar a anomalia.

“[O Planeta Nove] está muito longe para influenciar estes KBOs”, disse Volk. “Certamente, tem que ser muito mais próximo do que 100 UA para afetar substancialmente os KBOs nesse intervalo”.

Em teoria, Planeta Nove teria aproximadamente duas vezes o raio e oito vezes a massa da Terra.

Isso não quer dizer que o Planeta Dez definitivamente existe. Alessandro Morbidelli, no Observatório da Côte d’Azur em Nice, França, disse que estava “duvidoso de que um planeta tão próximo e tão brilhante permanecesse despercebido”.

Volk e Malhotra, porém, dizem que ainda não o vimos, porque pode estar localizado em direção à parte central densa da Via Láctea. A partir da nossa localização, esta região está cheia de estrelas, o que dificulta o estudo.

Outra possibilidade é que uma estrela passageira poderia ter causado essa deformação. No entanto, isso deveria ter acontecido nos últimos 10 milhões de anos, o que parece improvável.

É teorizado que poderia haver muitos mundos escondidos à beira do Sistema Solar. O Planeta Dez, e de fato o Planeta Nove, poderiam ser apenas dois de toda uma série de planetas que ainda não encontramos.

Fonte: IFL Science

Que tal contribuir com um ponto? 😉

10 pontos
Upvote Downvote

Total votes: 10

Upvotes: 10

Upvotes percentage: 100.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários

CONTINUAR LENDO
Publicidade