Ao coletar amostras em Mianmar no ano passado, o paleontólogo Lida Xing descobriu a primeira cauda de dinossauro conhecida preservada em âmbar, a qual ainda possui penas.

encontrada-cauda-de-dinossauro-em-ambar-5

O pedaço de âmbar é aproximadamente do tamanho e da forma de um damasco seco e em seu interior foi encontrado um apêndice de 1,4 polegadas coberto de branco e marrom com penas coloridas. A cauda é de cerca de 99 milhões de anos, e os cientistas acreditam que pertencia a um coelurossauros juvenis, que faz parte de um grupo de dinossauros terópodes. Veja as imagens:

encontrada-cauda-de-dinossauro-em-ambar-0 encontrada-cauda-de-dinossauro-em-ambar-3 encontrada-cauda-de-dinossauro-em-ambar-2 encontrada-cauda-de-dinossauro-em-ambar-1

“Embora as penas individuais da era dos dinossauros tenham sido encontradas no âmbar, e a evidência para dinossauros emplumados é capturada em impressões fósseis, esta é a primeira vez que os cientistas são capazes de associar claramente as penas bem preservadas a uma espécie de dinossauro. Assim é possível compreender a evolução e estrutura das penas de dinossauros “, escreveu Kristin Romey no National Geographic. Veja o vídeo:

Comentários

CONTINUAR LENDO