No ano passado, astrônomos relataram avistamentos de uma “megaestrutura alienígena” orbitando uma estrela distante. E agora, um cientista sugeriu que a detecção dessas megastruturas poderiam ser relativamente fáceis de serem feitas. Contanto que os especialistas se concentrem em determinados lugares no espaço.

Ele diz que os astrônomos devem voltar suas atenções para 64 estrelas pulsares próximas ao nosso planeta, e que ele acredita oferecer a melhor chance de hospedar uma megaestrutura alienígena.

A ESTRELA DE TABBY

A estrela de Tabby, conhecida oficialmente como KIC 8462852, tem deixado os especialistas perplexos desde que foi descoberta em 2015.

As observações revelaram que sua luz se apagava regularmente, assim como as estrelas distantes, quando seus planetas passavam na frente delas. Alguns alegaram que este escurecimento poderia ser a evidência de uma Esfera Dyson, e que uma estrutura hipotética poderia ser usada por uma raça alienígena avançada para aproveitar a energia de uma estrela.

Os cientistas permanecem céticos quanto essa possibilidade, e oferecem a hipótese de que o escurecimento poderia ser explicado por um anel de poeira ao redor da estrela ou cometas de granizo que passam entre a estrela e a Terra.

Mas acontece que um astrônomo da Universidade Livre de Tbilisi, Geórgia, está apoiando essa afirmação, e até diz que as estruturas devem ser fáceis de detectar com a tecnologia atual. Em um artigo publicado no ano passado, o professor Zaza Osmanov, disse que as megaestruturas alienígenas são mais propensas a ter a forma de discos finos do que de “conchas esféricas”.

E se sua teoria estiver correta, isso permitiria que uma Esfera de Dyson existisse na “zona habitável” de uma estrela. Além disso, o professor argumenta que ela deve ser fácil de detectar usando telescópios de infravermelho.

Mas o professor Osmanov advertiu que se nós achássemos a megaestrutura estrangeira, isso poderia ser extremamente perigoso para a raça humada.

O QUE É UMA ESFERA DE DYSON?

Um método sugerido para aproveitar o poder de uma estrela inteira é conhecido como uma esfera de Dyson. Proposta pelo físico teórico Freeman Dyson em 1960, esta seria como um enxame de satélites que envolvem uma estrela.

Se tais estruturas existirem, elas emitiram enormes quantidades de radiação infravermelha visíveis daqui da Terra.

O Anel de Dyson, à esquerda, é a forma mais simples da estrutura de Dyson. Criar uma bolha de Dyson seria um desafio de engenharia incrível, mas é considerado muito mais viável do que cercar uma estrela em uma esfera rígida.

Ele disse: “Os pulsares de rotação rápida são muito poderosos e colher sua energia seria bastante rentável, mas uma zona habitável seria muito mais difícil. Por que a massa de um material necessário para a construção do mega-anel excederia a massa total de todos os planetas, asteróides, Cometas, centauros e poeira interplanetária em um sistema planetário típico por várias ordens de grandeza.

Isso sugere que se uma civilização alienígena vive em uma megaestrutura como essa, ela poderia ser forte o suficiente para acabar com toda a humanidade.

Comentários

CONTINUAR LENDO