A cadela Maggie ganhou fama no mundo inteiro por ser apontada como o cão mais velho do mundo: de raça Kelpie Australiano, Maggie faleceu esta semana, na Austrália. Ela tinha 30 anos de idade, de forma que faleceu dormindo próxima ao seu dono.morre-cadela-mais-velha-do-mundo

A cachorrinha pertencia ao fazendeiro Brian McLaren, que diz ter começado a criá-la quando ela tinha apenas oito semanas de idade. Nesta época o filho do fazendeiro, Liam, tinha apenas 4 anos.

O homem começou a cuidar de Maggie com muito carinho e, mesmo sabendo o fato de que um cachorro vive em média 15 anos, dependendo de vários fatores é claro, Maggie superou todas as expectativas com seus 30 anos. Segundo a idade estipulada pelos especialistas, 30 anos equivaleria a 133 anos de idade na vida humana.

morre-cadela-mais-velha-do-mundo-2

O dono da cadelinha está muito triste com a perda da companheira de trinta anos. Segundo ele, a cachorrinha estava estranha e teve seu comportamento mais quieto nos últimos dois dias. O dono afirmou nos jornais que a cadelinha apenas sofria com a perda da visão e estava surda. “Fora estes problemas ela estava muito bem, sempre rosnava para os gatos como de hábito e guardava o gado, enfim… sempre foi muito saudável. Fico mais confortável em saber que ela faleceu em paz, dormindo, e não teve de sofrer de forma alguma”.

Apesar de ser o cão mais velho do mundo, oficialmente o título de cão mais velho do mundo pertence a Bluey, um Boiadeiro Australiano que morreu em 1939 aos 29 anos, de acordo com o Guiness Book.

morre-cadela-mais-velha-do-mundo-3

Com certeza Maggie deixará saudades para seu dono, pois não é fácil dizer adeus a um grande amigo de longa data. Vá em paz, Maggie!

Comentários

CONTINUAR LENDO