Uma mulher chamada Beth Moon resolveu passar os “melhores 14 anos de sua vida” fazendo algo que realmente gosta: fotografando. Porém, Beth não fotografou coisas do dia-a-dia e sim decidiu fazer algo inusitado.

Ela viajou por quase todos os continentes, passando 14 anos de sua vida em busca das árvores mais raras e antigas do mundo. Beth ainda criou suas imagens em um processo especial que usa platina, garantindo a preservação das imagens antigas tal como as árvores também são, além do efeito em preto e branco para realçar a textura.

O livro publicada se chama Ancient Trees: Portraits of Time e conta com 60 gravuras especiais obtidas em países europeus, Oriente Médio, Estados Unidos, entre muitos outros. A fotógrafa ainda encontrou árvores de 1.000 anos no Camboja, batizada como “dragoeiros”, entre uma diversidade exclusiva que vale a pena conferir:

[Beth Moon]

Comentários

CONTINUAR LENDO