Em todos os sentidos, Johnny é fisicamente e biologicamente do sexo masculino. Mas, surpreendentemente, seu pênis não cresceu até atingir a puberdade. Ele é uma das muitas crianças que vivem em Salinas, uma aldeia isolada no sudoeste da República Dominicana, que são aparentemente nascidas meninas, apenas para se tornar meninos na adolescência.

Publicidade

Embora a história de Johnny possa parecer extraordinária, os casos de meninas que se tornam meninos são tão prevalentes na aldeia que já não é considerado anormal. As crianças são simplesmente referidas como ‘guevedoces’ – que literalmente se traduz como ‘pênis aos 12 anos’.

“Lembro-me de usar um vestido vermelho pequeno”, disse ele. “Eu nasci em casa em vez de em um hospital. Eles não sabiam dizer qual era meu sexo.

“Eu fui para a escola e costumava usar minha saia. Eu nunca gostei de me vestir como menina. Quando compraram brinquedos de meninas para mim, eu nunca tinha vontade de brincar com eles. Tudo o que eu queria fazer era brincar com os meninos”.

A desordem genética rara ocorre devido a uma enzima desaparecida que impede a produção de uma forma específica do hormônio sexual masculino – dihidro-testosterona – no útero.

Todos os bebês no útero, masculino ou feminino, possuem glândulas internas conhecidas como gônadas e uma pequena protuberância entre as pernas chamada de tubérculo. Em cerca de oito semanas, bebês do sexo masculino que carregam o cromossomo Y começam a produzir dihidro-testosterona em grandes quantidades, o que transforma o tubérculo em um pênis. Para as fêmeas, o tubérculo torna-se um clitóris.

Mas alguns bebês do sexo masculino não possuem a enzima 5-α-redutase que desencadeia o aumento do hormônio, então eles parecem nascer como fêmeas sem testículos e o que parece ser uma vagina. Isso até a puberdade, quando surge uma enorme onda de testosterona, fazendo emergir os órgãos reprodutores masculinos. O que deveria acontecer no útero ocorre em torno de 12 anos depois. Suas vozes ficam mais graves e, finalmente, o pênis cresce.

Para Johnny aconteceu aos sete anos de idade. Ele afirmou que ele nunca se sentiu como uma menina e ficou muito feliz depois que ele se tornou um menino.

“Quando eu mudei, fiquei feliz com minha vida”, disse ele.

Cerca de uma em cada 90 crianças em Salinas são guevedoces e, embora se pareçam com machos sexualmente normais, diferenças sutis ainda existem na idade adulta. A maioria tem quantidades diminuídas de pelo facial e glândulas prostáticas menores em relação à média de homens.

Acredita-se que a condição persistiu por gerações devido ao isolamento dos aldeões. Como a desordem é tão espalhada e aceita, a República Dominicana agora acredita que existem três categorias sexuais: masculinos, femininos e pseudohermafroditas.

Fonte: Telegraph

Que tal contribuir com um ponto? 😉

137 pontos
Upvote Downvote

Total votes: 213

Upvotes: 175

Upvotes percentage: 82.159624%

Downvotes: 38

Downvotes percentage: 17.840376%

Comentários

CONTINUAR LENDO
Publicidade