Nos dias atuais é sem dúvida notável um grande debate em torno do preconceito, de forma que muitas organizações, grupos e até mesmo algumas sociedades estabeleceram movimentos cujo intuito é dar fim ao preconceito.

Nesta matéria procuraremos entender um pouco sobre o que de fato seja o preconceito e a melhor forma de lidar com ele. Somente assim poderemos não só vencer o problema como também adotar uma postura mais saudável de vida.

superando-preconceitos

O que é o preconceito?

A origem da palavra preconceito remonta ao prefixo usado em muitas línguas PRE que significa “antes” e CONCEPTUS, que significa “resumo” em latim. Ou seja, algo preparado anteriormente ou concebido anteriormente.  Também há a variação latina CONCIPERE que significa “conceber, engravidar” . Podemos então definir o preconceito como uma opinião ou um conceito sobre algo formado de maneira precipitada, sem antes haver um conhecimento empírico acerca do assunto.

prejudice

Entende-se por empírico o conhecimento adquirido através da experiência, que possibilita que o indivíduo teste suas possibilidades e assim adquira suas experiências, moldando por fim seu caráter e sua personalidade.

“O homem é como uma folha em branco” – disse John Locke. Desta maneira, a experiência possibilitaria que o indivíduo aprendesse e assim escolhesse a melhor maneira de conduzir sua vida e formar o seu caráter.

O preconceito é ruim?

O conceito pré concebido sobre determinadas circunstâncias, muitas vezes não é necessariamente ruim e pode até mesmo ser útil. Na situação de uma criança que foi ensinada a diferença entre um galão de gasolina, a título de exemplo, e um de água: esta criança, não necessariamente deveria consumir a gasolina para saber que esta não é adequada para beber, de forma que a informação teria sido lhe passada sem um conhecimento empírico, isto é, sem uma experiência sobre o assunto.

preconceito como vencer

Os animais seguem seus instintos e os seres humanos procuram fazer o uso da razão para discernirem o que é melhor para si. Assim, este conceito pré estabelecido auxiliaria em determinadas circunstâncias, de forma que já não seriam capazes de fazê-lo quando utilizado em situações que exigem um conhecimento empírico mais aprofundado.

A problematização de atribuir conceitos pré concebidos às pessoas

Um dos mais graves problemas é a conceituação pré concebida que uma pessoa pode fazer sobre outra. Como exemplo, se uma pessoa passa por uma experiência onde vendeu um produto e determinado cliente não a pagou corretamente e, este cliente tinha alguma característica em questão, gera-se uma tentativa de atribuir explicações, muitas vezes sem lógica acerca do assunto.

Caso a pessoa venda, este mesmo produto para duas ou três pessoas com a mesma característica, já seria o suficiente para que esta tentasse racionalizar este comportamento.

669bfd87bdb5252705da88157d091ed0

Podemos ainda mencionar o conceito pré concebido historicamente, como acontece com relação às mulheres, aos negros, aos homossexuais e outras pessoas de diferentes etnias, grupos, religiões, entre outros. Por um conceito negativo passado por ancestrais o ser humano perpetua comportamentos de exclusão ou inaceitação de outros indivíduos, sem ao menos ter um conhecimento empírico, ou seja, um conhecimento sobre quem essa pessoa em questão seja, sobre seu caráter e etc.

Como lidar com o preconceito?

Antes de tudo, precisa-se ter claro que racionalizar comportamentos de pessoas ou prevê-los é algo muito difícil de ser feito, de forma que a Sociologia estabelece que temos influências pessoais, familiares, sociais, econômicas e históricas. Tudo isso compõe o indivíduo e isso é o que torna cada um individual, mesmo que compactuem dos mesmos grupos e opiniões.

prejudice

Assim sendo, a primeira forma de lidar com o preconceito é saber que ele deveria ser usado para a classificação de outras atividades do setor humano, e não às pessoas já que o indivíduo, que é particular e imprevisível, possui várias possíveis causas que levam de um ao outro comportamento.

1 – Conheça-se e aceite-se como se é:

A pessoa que mais convive com você e melhor pode te conhecer é você mesmo. Por isso, converse consigo, conheça-se e entenda a si mesmo. O primeiro passo para vencer o preconceito é a auto conhecimento e a auto aceitação, pois sem eles não geraremos o segundo passo que é o respeito.

2 – Respeite e cuide de si mesmo:

Respeite a si próprio, conhecendo seus limites. Não se exponha àquilo que não quer e priorize sua integridade emocional e mental, a fim de assegurar uma vida mais saudável e equilibrada. O cuidado pode ser entendido como a responsabilidade, ou seja, você deve se responsabilizar  por quem você é.

somos-todos-iguais-luta-diversidade-contra-preconceito-abre-560

3 – Expanda isso ao mundo

O conhecimento, a aceitação, o respeito e a responsabilidade, de acordo com o autor Erich Fromm em seu livro A Arte de Amar, são os passos para o desenvolvimento do amor, energia de união capaz de conectar o homem à natureza, ao universo e aos outros seres humanos.

Exercite essa qualidade em si e expanda isso ao mundo. Lembre-se que cada um pode dar somente aquilo que tem, de forma que, se alguma pessoa lhe der palavras odiosas e maléficas, é porque guardam aquilo dentro de si próprias. Não seja essa pessoa.

4 – Não desista: A felicidade é o próprio caminho

Sabemos que estamos no caminho certo quando estamos felizes e bem com nós mesmos. Por isso, não desista de seus sonhos e continue procurando melhorar a cada dia. Se cada um de nós procurássemos sermos pessoas melhores, faríamos do mundo um melhor lugar para se viver.

CONTINUAR LENDO