Durante a missão Apollo 14 foram coletadas diversas rochas e os pesquisadores puderam então informar a idade precisa da lua: 4,51 bilhões de anos. A pesquisa diz que a lua formou-se em torno de 60 milhões de anos após a origem do Sistema Solar, fazendo com que seja 140 milhões de anos mais antiga que as suposições anteriores.

“Definir a idade da Lua é crítico para o entendimento da evolução do Sistema Solar e a formação de planetas rochosos, incluindo a Terra. Porém, apesar de sua importância, a idade da Lua nunca foi precisamente determinada.”, diz a equipe liderada por Melanie Barboni, em pesquisa publicada no site da Science Advances.

A teoria do grande impacto propõe que a formação da Lua por meio da matéria que foi escorchada da Terra, depois de um impacto com Theia – algo da proporção de Marte que existia no começo do Sistema Solar. A colisão que deu origem à Lua poderia ter sido grande o bastante para abater qualquer forma de vida na Terra. Ter conhecimento de quando esse impacto aconteceu é fundamental, se de fato queremos compreender o desenvolvimento do nosso próprio planeta lar, e quando se a vida se originou.

O recente estudo sugere que ocorreu com mais antecedência na linha do tempo do Sistema Solar do que achávamos – somente 60 milhões de anos depois da formação do nosso sistema estelar. Os pressupostos antecedentes eram de 150 a 200 milhões de anos.

A equipe de pesquisadores estudou as rochas lunares durante a missão Apollo 14, chegando ao resultado atual da estimativa da idade da Lua. Segundo eles, não há rochas na superfície lunar que estejam bem conservadas para que os pesquisadores tivessem a capacidade de definir com precisão a data da origem da Lua. Grande parte das pedras trazidas pelos astronautas da missão são fissuras – compostos de rochas diferentes que foram trituradas pelos meteoritos.

Deste modo, ao invés de se esforçarem para encontrar pedaços de rochas que desde o surgimento já estavam lá, a equipe fez com que as pedras se tornassem zircônio, um mineral que se formaria conforme a Lua se tornasse mais fria.

Os cristais de zircão mantêm-se integralmente intactos quando formados. Estudar este cristal proporciona que os pesquisadores entendam quando pedaços da rocha se solidificaram, o que é precisamente o que necessitavam para apontarem quando a Lua tinha formado inteiramente.

A equipe conseguiu retirar quatro elementos distintos de dentro do zircão, sendo eles urânio, chumbo, lutécio e háfnio. Dado que o urânio por ventura se transforma em chumbo após um longo tempo, os pesquisadores conseguiram verificar a quantidade de tempo que o chumbo precisou para formar-se, possibilitando-lhes uma data concreta do surgimento da Lua.

Somando essas técnicas de análise, foi então descoberto pela equipe que a lua tem a idade de 4,51 bilhões de anos, fazendo com que tenha muito mais tempo de existência do que achávamos anteriormente.

Fonte: Science Alert.

Comentários

CONTINUAR LENDO