Um punhal sepultado junto ao rei Tutancâmon foi feito com ferro de um meteorito, mostra uma nova análise na composição do metal.

Em 1925, o arqueólogo Howard Carter encontrou dois punhais, um de ferro e um com uma folha de ouro, dentro do sarcófago do rei adolescente, mumificado há mais de 3300 anos. A lâmina de ferro, que tinha um cabo de ouro e uma bainha de cristal rochoso decorada com lírios e chacais, confundiu pesquisadores nas décadas desde a descoberta de Carter: criações com ferro eram raras no antigo Egito e a lâmina do punhal não estava enferrujada.

O sarcófago do rei Tutancâmon em sua câmara depois que a múmia foi colocada em uma urna de vidro projetada para proteger os restos da umidade e de outras contaminações.

Pesquisadores italianos e egípcios analisaram o metal com um espectrômetro de fluorescência de raios-X para determinar sua composição química e descobriram que seu alto teor de níquel, juntamente com seus níveis de cobalto, “sugere fortemente uma origem extraterrestre”. Eles compararam a composição com meteoritos conhecidos dentro de 2.000 km ao redor da costa do Mar Vermelho do Egito e encontraram níveis similares em um meteorito.

Esse meteorito, chamado Kharga, encontrado a 240 quilômetros a oeste de Alexandria, na cidade portuária de Mersa Matruh, no século IV a.C. era conhecido como Amunia.

Embora as pessoas tenham trabalhado com cobre, bronze e ouro desde 4.000 a.C., o ferro chegou muito mais tarde e era raro no antigo Egito. Em 2013, foram achadas nove miçangas de ferro escurecidas escavadas de um cemitério perto do Nilo, descobertas por terem sido extraídas de fragmentos de meteoritos. As miçangas são muito mais antigas que o jovem faraó, tendo mais de 5000 anos.

“Como os dois únicos artefatos de ferro valiosos do antigo Egito até agora analisados ​​com precisão são de origem meteórica”, escreveu o time que estudou a faca, “sugerimos que os antigos egípcios atribuíam grande valor ao ferro meteórico para a produção de objetos ornamentais ou cerimoniais”.

Os pesquisadores também ficaram com uma hipótese de que os antigos egípcios atribuíam grande importância às rochas que caíam do céu. Eles sugeriram que a descoberta de um punhal produzido por meteoritos acrescenta significado ao uso do termo “ferro” em textos antigos e observados ao redor do século 13 a.C., um termo “literalmente traduzido como ‘ferro do céu’ “começou a ser usado para descrever todos os tipos de ferro”.

Thilo Rehren, um arqueólogo da University College London que estudou as nove miçangas de ferro, disse que “nunca houve uma razão para duvidar desse resultado, mas nunca conseguimos confirmar os dados por trás disso”.

Ele acrescentou que outros objetos do túmulo de Tutancâmon, incluindo joias e punhais em miniatura, são feitos de ferro de meteorito.

“Sim, os egípcios se referiram a essas coisas como ferro do céu, que é puramente descritivo”, disse ele. “O que considero impressionante é que eles foram capazes de criar objetos tão delicados e bem fabricados com um material do qual eles não tinham muita experiência.”

Impressionante!

Fonte: The Guardian

Que tal contribuir com um ponto? 😉

27 pontos
Upvote Downvote

Total votes: 53

Upvotes: 40

Upvotes percentage: 75.471698%

Downvotes: 13

Downvotes percentage: 24.528302%

Comentários

CONTINUAR LENDO