Nos dias de hoje ter o cabelo comprido, por algum motivo se tornou um diferencial e em alguns casos algo obsoleto. Não podemos negar que em algumas empresas o uso do cabelo comprido é proibido para os homens, de forma que muito nos questionamos o porquê, já que em várias culturas o cabelo comprido era permitido e algo que estava “na moda”. Mas, você já se perguntou por que os índios deixavam os cabelos compridos?

Tudo começou durante a guerra do Vietnã, onde as forças americanas procurava reforço entre os talentosos nativos americanos, já que eles tinham uma percepção extra-sensorial sobre tudo.

Foi selecionado um casal de índios Norte-Americanos, que imediatamente foram recrutados. Do nada suas capacidades de percepção sumiram e na realização dos testes eles iam muito mal. Quando questionados os índios afirmavam que “não podiam sentir o inimigo“, de modo que os examinadores ficaram incrédulos.

Ao recrutarem outros índios eles perceberam que os mais fortes eram aqueles com os cabelos mais longos. Descobriram que em vários mitos, como por exemplo o de Sansão e Dalila, existia uma relação entre os cabelos compridos e a força.

Então eles decidiram manter os cabelos longos dos membros da tribo e por incrível que pareça seu desempenho foi muito melhor. Desta maneira o exército americano consentiu com os cabelos grandes para que os nativos pudessem participar do conflito.

Acredita-se que os cabelos, como uma “extensão do corpo” possam fazer as capacidades sensoriais aumentarem. Por essa razão os índios, dotados de extrema sensibilidade com seus próprios corpos e com a natureza, usavam o cabelo para aprimorarem o seu “sexto sentido”.

[Para os curiosos]

Comentários

CONTINUAR LENDO