Todos nós cometemos erros básicos que, por mais conhecidos são como “mitos populares”, na realidade podem tratar-se de problemas sérios e muitas vezes sem cura.

Isso foi o que aconteceu com o estudante de enfermagem Aldevanir Alves, de 23 anos: ele pulou de uma ponte para mergulhar e morreu logo após ter pulado, em um açude na Vila Pentecostes, zona rural de Cruzeiro do Sul. O jovem que estava no último período do curso na Universidade Federal do Acre (UFAC) e o irmão tinham acabado de almoçar, quando resolveram dar um salto mortal e adentrar na água. Depois que saiu da água, o jovem travou sua boca e mesmo com respiração boca a boca e massagem cardíaca ele não conseguiu sobreviver. O médico legista Marcelo Lima, alertou que Aldevanir poderia ter tido um refluxo gástrico que, todavia não teria sido causado pelo salto mortal, porém sim pela broncoaspiração do suco gástrico.

broncoaspiracao-do-suco-gastrico

O que é broncoaspiração?

“Broncoaspiração é definida como a aspiração de conteúdo gástrico ou corpo estranho na árvore traqueobrônquica, podendo causar traqueobronquite, pneumonite, infecções pulmonares e obstrução das vias aéreas por aspiração de material sólido.” – de acordo com o site Medicofoco.

Essa aspiração do conteúdo resulta em uma inflamação pulmonar, cuja gravidade dependerá do quão ácido é o suco gástrico. Aproximadamente 24% das pessoas broncoaspiram durante o sono ou anestesias gerais e o mecanismo de defesa natural para que o objeto aspirado seja eliminado é a tosse paroxística.

Essa obstrução pode ser parcial ou total à passagem de ar dependendo da localização do corpo estranho, cuja gravidade pode inclusive causar a morte do paciente. Esse problema origina-se a partir de trauma craniano, crise convulsiva, acidente vascular cerebral, traqueostomia, intubação endotraqueal, fístula traqueoesofágica, tumor de laringe, faringe ou esôfago, álcool, anestesia geral, sedativos, hérnia de hiato, doença do refluxo gastroesofágico, acalasia, estenose esofágica, disfagia, gastrostomia, nutrição enteral, que são algumas das causas principais dessa doença.

broncoaspiracao

Como evitar o problema?

Estima-se que 50% das pessoas acometidas pelo problema chegam a óbito, sendo as principais vítimas as crianças. Por ser de difícil diagnóstico e por ocorrer involuntariamente, o primeiro sintoma é o acesso de tosse, um quadro súbito de chiado no peito, tosse persistente, falta de ar súbita, rouquidão e lábios e unhas arroxeados.

Quando o ocorre em uma criança pequena, o primeiro sintoma é o engasgo e quando a obstrução é completa e leva mais de três minutos, a criança pode morrer devido a dificuldade de entrar ar nos pulmões.

Mas o que fazer nesses casos?

Se o paciente for um bebê:

  •     Deite-o sobre seus braços cruzados à frente do corpo ou sente-se e ponha a vítima sobre seus joelhos, de barriga para baixo e com a cabeça mais baixa que o corpo e dê alguns tapinhas sobre as costas dele, de modo a não machucá-lo, mas de maneira vigorosa o bastante para produzir efeito.
  •     Em seguida, deite-o sobre os braços cruzados na mesma posição ou sobre seus joelhos, de barriga para cima, com a cabeça mais baixa que o corpo e faça compressões torácicas forçando a expiração.
  •    Só procure retirar o objeto aspirado se você estiver vendo-o e ele for de fácil remoção. Do contrário, você pode estar empurrando ele mais para baixo e piorando a situação.
  •     Não coloque a vítima de cabeça para baixo porque isso pode provocar vômito e piorar a situação.broncoaspiracao-do-suco-gastrico-3

Se o paciente for um adulto:

  •     Se possível, espere a vítima tossir, porque a própria pressão do ar liberado com a tosse pode fazê-la expelir o objeto aspirado.
  •     Coloque a pessoa de costas para você e enlace-a passando seus braços, na altura do abdome dela e alterne uma firme pressão com um relaxamento. A saída brusca de ar assim produzida pode remover o objeto.
  •     Se o objeto obstrutivo estiver preso no nariz, peça a vítima para inspirar pela boca e expirar fortemente pelo nariz.
  •     Se nada disso resolver, provoque vômitos, colocando a mão na garganta da vítima.
  •     Se o objeto for pontiagudo não faça nada e procure socorro médico.
  •     Se a obstrução for parcial, o melhor procedimento é a não intervenção no ambiente doméstico. Em muitos casos o objeto poderá ser retirado por endoscopia, mas alguns casos demandam cirurgia.

 Importante!

Em todos os casos é fundamental chamar a emergência, pois mesmo com os procedimentos acima mencionados, caso a resolução não seja alcançada, há a possibilidade de um atendimento de primeiros socorros especializados.

Evite deixar peças pequenas, como brinquedos fáceis de serem engolidos, perto de crianças pequenas, como também tomar as devidas precauções com adultos em seus refluxos gástricos: é necessário reeducar a forma alimentar e jamais se expor às atividades físicas, menos ainda mergulhos, após uma refeição. Procure um médico para maiores orientações caso você sofra de algum dos problemas mencionados como causa da broncoaspiração nesta matéria.

Fontes: [G1][Medifoco][ABC Med]

Comentários

CONTINUAR LENDO