O Instituto de Astrofísica das Ilhas Canárias (IAC), na Espanha, reuniu diversos pesquisadores para uma busca que rendeu frutos, e o principal deles o mais importante: um planeta do tipo super-Terra a pouco menos de 33 anos-luz da Terra.

A descoberta foi feita por Alejandro Suárez Mascareño, que atualmente faz doutorado na instituição. Seu estudo sobre o planeta que orbita em torno de uma estrela e demonstra ser muito similar a Terra, foi acompanhado pelos orientadores e pesquisadores Rafael Rebolo e Jonay Isaí González Hernández.

super-terra-2

A recente super-Terra descoberta equivale a 5,4 massas terrestres e orbita em torno de uma estrela próxima muito brilhante, a GJ 536, e mostrou ser um candidato atrativo no estudo de sua composição e atmosfera. Durante o estudo que foi aceito pela revista especializada “Astronomy & Astrophysics”, descobriu-se que a presença da atividade eletromagnética também é muito similar à do nosso Sol.

O estudante explicou que este é só o início de muitas das descobertas que virão de planetas de baixa massa mais distantes, o que caracteriza o tipo “super Terra”.  O próprio Alejandro Suárez informou que programas mais sofisticados estão sendo elaborados para a descoberta de maiores detalhes sobre este planeta, como também sobre outras possíveis super Terras existentes.

[Notícias Uol]

Comentários

CONTINUAR LENDO