Apesar da aparente simplicidade e clareza em que nosso mundo se apresenta, existem algumas coisas que ainda são surpreendentes e até mesmo assustadoras.

Sim, é isso mesmo: estamos falando de países em que as mulheres não significam nada, já que não têm direitos e, para piorar, são diariamente expostas à violência. Apresentamos a seguir os 12 países que não respeitam as mulheres. Conheça, conscientize-se e jamais visite estes locais:

1. Afeganistão

A expectativa média de vida para as mulheres afegãs é baixa: aproximadamente 45 anos. Milhões de viúvas mendigam para sobreviver já que a pobreza, os conflitos armados, o casamento precoce e a violência por parte de seus maridos e famílias são muito comuns.  Neste país existe uma das mais altas taxas de mortalidade durante o parto do mundo, o que contradiz com o fato do Afeganistão ter sido um país laico há pouco tempo.

2. República Democrática do Congo

“Democrática” é uma palavra forte: as mulheres aqui não podem assinar qualquer documento legal sem a permissão de seus maridos, mas possuem deveres de sobra. Por causa das constantes guerras, as mulheres congolesas facilmente podem ser encontradas abandonadas, sem maridos e com filhos, não recebendo nenhuma ajuda para se manterem.

3. Nepal

Neste país, as mulheres têm de se envolver em unidades partidárias para se protegerem e também protegerem suas casas. Existem casamentos precoces e no parto muitas mães jovens morrem. Além disso, os pais muitas vezes vendem suas filhas até atingirem a idade adulta.

4. Mali

Este pobre país é famoso por seus ritos sangrentos: as meninas são submetidas à mutilação genital através de um procedimento doloroso. As mulheres locais se casam cedo, e muitas delas também morrem durante o parto.

5. Paquistão

Neste país, as mulheres têm vidas muito difíceis por causa dos costumes que são verdadeiramente perigosos para elas. Meninas paquistanesas podem facilmente serem punidas por algo que seja do desagrado do noivo, inclusive mortas ou apedrejadas por adultério. Provar sua inocência muitas vezes pode ser impossível e os assassinos podem ser o pai ou no próprio irmão.

6. Índia

Na Índia os meninos são valorizados, de forma que a menina é discriminada desde o nascimento: muitas não vivem até a adolescência. Na Índia muitas garotas são sequestradas para fins de prostituição, sendo grande parte delas ainda crianças.

7. Somália

Na Somália as meninas podem até morrer em trabalho de parto e é proibido ajudar qualquer uma delas. Além da fome e da seca que mata milhares de pessoas, as mulheres podem ser mortas e violentadas pelos próprios maridos.

8. Iraque

O país foi mergulhado em um sectarismo infinito: as meninas são raptadas ou violentadas e não há lei que as proteja. Em 2014,  cerca de 150 mulheres que se recusaram a prestar serviços sexuais aos soldados foram mortas.

9. Chad

Neste país, a vida de uma mulher é totalmente dependente do seu marido, a quem ela pertence e as meninas casam-se aos 11-12 anos. Aquelas que vivem no leste do país em campos de refugiados são submetidas a espancamentos e abusos constantes.

10. Iêmen

Aqui, as mulheres não podem obter educação. A razão é simples – “não há tempo”, já que devem cuidar de tudo para seus maridos. No Iêmen estão ainda tentando resolver este problema, mas até agora com pouco sucesso.

11. Arábia Saudita

Apesar de ser considerado que a “Arábia Saudita seja um país rico e promissor” para as mulheres, há muitas restrições. Este é o único lugar no mundo onde as mulheres não têm permissão para dirigir um carro.

As mulheres não podem sair de casa sem seus maridos ou parentes, como também não podem usar o transporte público e e sequer falar com outros homens, além de terem seus corpos totalmente cobertos até mesmo no verão.

12. Guatemala

Outro país desta lista onde as mulheres têm de temer por suas vidas. Na Guatemala as mulheres são consideradas seres inferiores e muitas delas são espancadas até a morte, ainda com palavras de ódio estampadas sobre seus cadáveres.

Bizarro!

[Offigeno]

Comentários

CONTINUAR LENDO