Você acredita em vampiros? Provavelmente sua resposta será “não”, já que os vampiros agora fazem parte de um leque de filmes e séries que diariamente acompanhamos.

Todavia, um caso chocante tem chamado muito a atenção dos internautas: o caso dos sete esqueletos que foram encontrados por arqueólogos na Polônia e na Bulgária e têm muito a dizer sobre o assunto.

vampiro-encontrado-na-bulgaria-2
Cena do filme “Entrevista com o Vampiro”

Tudo começou quando foram encontraram esqueletos que haviam sido enterrados com a cabeça decapitada entre as pernas, o que de acordo com os costumes da época, era uma prática que feita com pessoas acusadas de serem vampiras. Ao todo, havia sete esqueletos sepultados de maneira “ritualística”, ou seja, para que não voltassem à vida. As pessoas da época tinham temiam muito os vampiros, de modo que tribunais de justiça levavam os casos muito a sério e condenavam os chamados vampiros à morte.

Os esqueletos foram descobertos na construção de uma estrada que dá para a cidade de Gliwice, na Polônia e mais um outro na Bulgária. No mesmo local, esperava-se encontrar restos mortais de soldados da Segunda Guerra Mundial, porém ao invés disso foram encontrados os esqueletos bizarros, todos eles decapitados com suas cabeças acopladas entre as pernas. Segundo arqueólogos, em especial o antropólogo forense Matteo Borrini, esta era a forma de assegurar de fato a morte da vítima.

vampiro-encontrado-na-bulgaria
Esqueleto de vampiro encontrado na Bulgária

Borrini certa vez encontrou o corpo de uma mulher morta, com um tijolo entalado em sua boca. Estima-se que a mesma mulher tenha morrido durante uma praga no século 16. Segundo o próprio antropólogo, esta também era uma forma de impedir que os possíveis vampiros voltassem a se alimentar do sangue dos humanos.

Muitos céticos acreditam que atribuir a identidade de vampiro a uma pessoa no passado, era não só uma forma de acusá-la por um crime obtendo apoio total da sociedade, como também uma forma mais simples de explicação para algumas outras doenças, como a tuberculose a título de exemplo, que faz a pessoa tossir sangue.

Confira o vídeo abaixo em que o caso é explicado detalhadamente e o esqueleto exposto e tire suas próprias conclusões:

Comentários

CONTINUAR LENDO